_________Luandabe____________Luandabel
______LuandabelaLuan_______LuandabelaLuanda
____LuandabelaLuandabel___LuandabelaLuandabel
___LuandabelaLuandabelaLuandabelaLu_______Luan
__LuandabelaLuandabelaLuandabelaLu_________Luan
_LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuanda_______Luan
_LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabela______L
LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuan__Lua
LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandab_L
LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabel
LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabel
_LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandab
__LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuand
____LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLu
______LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandab
_________LuandabelaLuandabelaLuandabelaL
____________LuandabelaLuandabelaLuand
______________LuandabelaLuandabela
_________________Luandabela♥♥♥
___________________♥♥♥♥♥♥
_____________________♥♥♥
______________________♥
__________♥Olá♥ Caríssimo♥
_____________##
____________###*
________.*#####
_______*######
_____*#######
____*########.
___*#########.
___*######*###*
__*#########*###
_*##########*__*##
_*###########___*
_#########
_*##*#####
_*_########
____#######
_____*######
______*#####*
___EU___*####*
__QUERO___*####
__VOCÊ_______*##*
__FELIZ TODO___*##
__DIA___________*##.
______________.#####. Beijos :-***
___________.##########
__________.####*__*####
Na verdade... :x
Nós todos precisamos uns dos outros, eu, por exemplo, preciso
De você... Do seu carinho e da sua amizade.
Luandabela -)(-:

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Corpo nu aveludado















Corpo nu aveludado


Meu corpo é frágil, só o Espírito me acalenta em noites como esta,
noites de Alma negra, decomposta pela emoção que se alastra, como chama feroz por dentro de mim.
Queria ter-te aqui, no olhar da minha face, o teu sabor agreste em meus lábios mortos, que já não têm crepitação, nem calor, pois a minha forma é perene e desaparece, lenta, com o vento frio.
É nestas noites escuras da Alma que tudo se modifica,
o meu amor, quando não te amo, mas te quero,
a minha dor, quando não me dói, e dói quando não estás,
a minha alma, que parece maga, e tudo magnifica.
Os vermes, por dentro, que se queixam do odor putrefacto de emoções e devaneios já deveriam estar agora sepultados.
Uma ressurreição em mim depois do sepulcro.
Uma pedra que se roda e deixa à mostra teu corpo nu aveludado,
sem lençol que te cubra ou mortalha que te alimente os ossos.
É nestas manhãs, ladeadas por ciprestes cinzentos, machucados pela ausência de ti na última noite, que aumenta o meu desejo de morrer em mim uma vez mais, para te poder desejar e dar-te tudo o mais que de mim desejas.

Joma Sipe


 



Nenhum comentário:

Counter

♥Luandabela Headline Animator

Postagens populares

Sexualidade

Sexualidade
Bar Aurora & Boteco Ferraz

Subscribe Now: Feed Icon

va