_________Luandabe____________Luandabel
______LuandabelaLuan_______LuandabelaLuanda
____LuandabelaLuandabel___LuandabelaLuandabel
___LuandabelaLuandabelaLuandabelaLu_______Luan
__LuandabelaLuandabelaLuandabelaLu_________Luan
_LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuanda_______Luan
_LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabela______L
LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuan__Lua
LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandab_L
LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabel
LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabel
_LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandab
__LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLuand
____LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandabelaLu
______LuandabelaLuandabelaLuandabelaLuandab
_________LuandabelaLuandabelaLuandabelaL
____________LuandabelaLuandabelaLuand
______________LuandabelaLuandabela
_________________Luandabela♥♥♥
___________________♥♥♥♥♥♥
_____________________♥♥♥
______________________♥
__________♥Olá♥ Caríssimo♥
_____________##
____________###*
________.*#####
_______*######
_____*#######
____*########.
___*#########.
___*######*###*
__*#########*###
_*##########*__*##
_*###########___*
_#########
_*##*#####
_*_########
____#######
_____*######
______*#####*
___EU___*####*
__QUERO___*####
__VOCÊ_______*##*
__FELIZ TODO___*##
__DIA___________*##.
______________.#####. Beijos :-***
___________.##########
__________.####*__*####
Na verdade... :x
Nós todos precisamos uns dos outros, eu, por exemplo, preciso
De você... Do seu carinho e da sua amizade.
Luandabela -)(-:

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Os Sobrenaturais Alados


Os Sobrenaturais Alados


 A história de como foi encontrado um pterodactilo vivo e de como este animal pode ter gerado os dragões e OVNIs

Há criaturas que podem voar com asas demasiado curtas para suportarem os seus volumosos corpos. Chamamo-los abelhões. Minusculos colibris podem pairar, virarem-se ao contrário e executar outras fantásticas manobras patentemente impossiveis para tão pequenas criaturas. Já viram fotografias e filmes sobre esses voadores malucos e sabem que eles existem. O vosso velho professor de ciencias do liceu falou-vos de aranhas que confeccionaram uma espécie de para-quedas e voam quilometros ao vento. E, como já referimos, há também esquilos voadores, serpente voadoras, peixes voadores e mesmo , talvez, gatos voadores.

Os nossos céus parecem ser habitados por uma grande variedade de inacreditaveis, incluindo uma coisa  que parece com um homem com asas. Uma vez que nenhum cientista do tipo B ( classificação de John Keel para os cientistas que xerocam os trabalhos de cientistas que realmente fazem pesquisa ( tipo A )  e não tem tempo de aparecerem na mídia) se maçou a estudar o nosso homem voador , homo avis, o "homem pássaro", o Sr. Homo Avis é provavelmente o responsável por muitas das histórias de "anjos" dos ultimos dois mil anos. Surpreendentemente, esses homens alados parecem ter alguma tênue relação com os discos voadores.  Talvez eles sejam uma parte do estranho fenomeno OVNI. Ou talvez eles atraiam os OVNIs por alguma razão , como atividade dos OVNIs parece aumentar em algumas áreas quando os humanóides peludos aparecem.

Há dois Inacreditáveis conhecidos que poderiam dar uma explicação para as observações do homo avis. Infelizmente , um pode ser nada mais do que uma antiga lenda india , e a outra é uma criatura que tem estado extinta desde o periodo Mezozoico  ---   há aproximadamente 9 milhões de anos. Não era um pássaro, na realidade ; era um réptil gigante com grandes asas de couro. Reconstruções de fósseis indicam que tinha uma envergadura de mais de seis metros . Ë conhecido como Pterodactilo.

A lenda índia falava dum pássaro gigante chamado "Thunderbird" (Passaro Trovão) . É um nome que foi imortalizado por um automóvel , vários aviões, um hotel de turismo e um vinho.

A melhor descrição dum Pterodactilo apareceu no Ilustrated London News ( 9 de janeiro de 1856 ). Aqui está o fascinante relato no seu todo:

Uma descoberta de grande importancia cientifica acaba de ser feita em Culmout ( Haute Marne ) . Alguns homens empregados para cortarem um túnel para unir os caminhos de ferro de St. Dizier e Nancy, tinham precisamente deitado abaixo um enorme bloco de rocha por meio de pólvora , e estavam a párti-lo em peças mais  pequenas, quando duma cavidade nele viram inesperadamente emergir um ser vivo duma forma monstruosa.  Esta criatura, que pertence à classe dos animais até aí considerados extintos , tinha um pescoço muito comprido e uma boca cheia de afiados dentes. Andava com quatro longas pernas , que estavam unidas por duas membranas, sem dúvida para sustentarem o animal no ar, e estava armado com quatro garras terminando por longas e recurvadas unhas. A sua forma geral parecia-se com a do morcego, diferindo apenas no tamanho , que é o dum grande ganso. As suas asas membranosas , quando estendidas, medem duma ponta a outra a outra três metros e vinte  e dois centimetros. A sua cor é um negro lívido; a sua pele é nua, grossa e oleosa; os seus instestinos apenas continham um líquido incolor como água pura. Ao chegar à luz este monstro deu muitos sinais de vida, abanando as suas asas , mas pouco depois expirou, emitindo um horroroso grito. Esta estranha criatura, à qual pode ser dado o nome de fóssil vivo, foi trazida para Gary, onde um naturalista muito versado no estudo de Paleontologia imediatamente a reconheceu como pertencente ao genero Pterodactilus anas , do qual muitos restos fossilizados que foram encontrados entre os extratos que os geólogos têm designado pelo nome de Lias. A rocha em que este monstro foi descoberto pertence precisamente a essa formação, cujo depósito é tão antigo que os geólogos datam-no de há mais de um milhão de anos atrás. A cavidade em que o animal estava encerrado forma um molde negativo exato do seu corpo, o que indica que ele foi completamente envolvifo pelo depósito sedimentar.

Ilustração de um Pterodáctilo

Será que um Pterodactilo do tamanho dum ganso saltou na verdade dum túnel em França, abanou as suas asas e morreu aos pés dos espantados trabalhadores? Charles Fort, Robert Ripley e vários outros escritores e colecionadores de triviais repetidamente bombardearam os seus leitores com esta história. Aparece todos os anos nas revistas devotas do estranho  e do sobrenatural. Um dos nossos pesquisadores forneceu-nos um fototexto da história da fonte original  e nós passamos vários dias vagueando por bolorentos livros do período, tentando encontrar alguma referencia a ele. Uma descoberta deste genero deveria ter levantado uma grande excitação nos jornais cientificos do período . A carcaça do animal deveria ter sido cuidadosamente empalhada e montada em algum museu para que todo mundo a visse. Em vez disso , o mundo cientifico recebeu as novas com um silencio espantoso.

Há , claro , inumeráveis histórias de rãs e outros pequenos animais serem encontrados encaixados em pedra e cimento durante anos e depois saltarem para a vida quando da libertação . Tem sido encontrados morcegos vampiros durante a hinbernação, dependurados de cabeça para baixo nas suas grutas e cobertos de gelo da água que cai. Mas quando o estio vem, eles revivem , não lhes acotece o pior.

Há vários anos, cientistas do museu do Cairo , Egito , colocaram alguma palmas secas encontradas em antigos túmulos dentro de recepientes de água e ficaram espantados quando a água ficou rapidamente animada com minusculos insetos que tinham , aparentemente , estado num estado desidratado de animação durante três mil anos.

Portanto , é possivel para algumas criaturas , particularmente répteis de sangue frio como o Pterodactilo, hibernar durante muitos longos periodos de tempo. Mas 9 milhões de anos ?!

Seria este um filhote de pterosauro?

Archaepteryx

Cinco anos depois da aparição da história do Ilustrated London News, a descoberta duma pena fossilizada na Alemanha levantou uma grande celeuma cientifica. Trabalhadores duma pedreira em Solenhofen desenterraram uns peculiares recortes com forma de ave num extrato de ardósia. As penas e os ossos fossilizados espantaram os palentologistas, porque tinha sido assumido há muito que nenhuma criatura de penas tinha existido durante esse particular período. Um senhor chamado A. Wagner decidiu chamar a criatura Gryphosaurus, segundo o lendário mito grego do grifo. Eventualmente , no entanto , foi identificado como Archaeopteryx, um dos voadores emplumados mais antigos que se conhece da Era Mezozóica, que tinha dentes e guarras como a dos largatos.

Um outro grupo de fósseis de aves foi encontrado na pedreira de Solenhofen em 1872. Esses pareciam representar um pássaro um tanto mais pequeno ( o Archaeopterys era do tamanho de um frango ), também com dentes. Os restos dum pássaro dentado também foram encontrados no Kansas nas camadas Mezozoicas.

Os achados de Solenhofen geraram uns cometários consideráveis nas publicações cientificas e lançaram uma controvérsia que durou vários anos . Os cientistas raramente concordam de qualquer maneira e não apreciaram a descoberta duma criatura alada com penas dum período em que se pensasse que essa criatura não existia.

Se uma pena fossilizada pudesse fazer um tal estrilho, então poderemos perguntar porque é que o alegado Pterodactilus anas francês foi ignorado. A resposta talvez possa ser que algum anúncio duma descoberta anterior tivesse vindo de Solenhofen, Alemanha ( fósseis de antigas plantas foram descobertos na mesma pedreira )  e alguns leais jornalistas franceses, determinados a não serem ultrapassados pelo inimigo histórico do outro lado da fronteira,  decidiram dar à França uma descoberta ainda mais gloriosa . O Pterodactilo não saiu dum bloco de pedra, mas veio, em vez disso, duma mente fértil de Paris.

A foto diz que este foi o único e último Archeopterix já capturado. Acredita?

Dragões

No entanto , algumas das nossas histórias de dragões poderiam ser baseadas em ocasionais aparições de Pterodactilus em tempos antigos. O fenomeno dos dragões é extremamente complexo. Histórias detalhadas de dragões podem ser encontradas em antigos registros chineses , e histórias quase identicas aparecem na literatura da Europa do Norte. Esses acontecimentos podem ser mapados num "cinto de dragões" que se estende do Japão até à Irlanda . Estranhamente a India, cheia de mitos , foi completamente desprovido de tais histórias. Parece que a rota do dragão era mais a Norte, para o Norte dos Himalaias . Algumas das antigas pinturas chinesas e estátuas de dragões têm uma fantástica semelhança com as descrições de dragões que há tempos assombraram a Inglaterra. Uma vez que não havia nenhum comércio ou troca de informações entre estas duas áreas largamente separadas em tempos antigos, esta aterradora coincidencia talvez possa ser uma prova de  os dragões existirem na realidade.

Durante um longo período, quase tudo visto no céu era identificado como um dragão, embora muitas das histórias descrevam o que eram óbviamente mais luzes do tipo das dos OVNIs do que criaturas vivas. Dizia-se que o dragão habitava as grutas e era a maior parte das vezes descrito como um réptil alado de alguma espécie. Um certo número dessas descrições parece-se com as do Pterodactilus, enquanto outras se parecem com serpentes com asas. Os dragões cuspidores de fogo das modernas histórias de crianças podem  ter sido baseados numa combinação de manifestações de OVNIs e répteis alados. A fenix egípcia , a draconta, o basilisk e o grifo grego ( animais mitológicos . A fenix era, segundo a lenda , uma ave  que depois de morta e incinerada renascia das cinzas. O grifo era um animal fantástico, meio pássaro meio mamifero, peixe ou réptil) podem ter sido variações da mesma criatura. Pinturas e relevos sobreviventes de muitas culturas mostram uma criatura reptilesca com uma cabeça parecida com a do crocodilo, com uma boca cheia de afiados dentes e uma asa menbranosa parecida com a dos morcegos . Os chineses , em particular, pareciam identificar brilhantes objetos com a forma de charutos como dragões , enquanto os egipcios e os europeus estavam mais  preocupados com ferozes monstros voadores que saltavam de grutas periódicamente para aterrorizar a população.

A única maneira de sumarizar isto é concluir que algumas criaturas do tipo dos Pterodactilos podem bem ter sobrevivido até 2.000 a.c. e que as suas aparições , juntamente com o fenomeno de OVNI , criaram uma massa de folclore. Quando os dragões finalmente morreram , o povo continuou a vê-los de qualquer forma confundindo-os com grandes serpentes e pássaros. Em adição, anormais criaturas parafísicas eram frequentemente vistas por toda a Idade Média, muitas das quais semelhantes aos nossos Abominaveis Mendigos dos Pantanos, e eles eram quase sempre identificados como dragões . Seriam precisos anos de trabalho pesado para juntar todo o material sobre dragões, categoriza-lo propriamente e chegar a algumas conclusões responsáveis.

Um moderno viajante da África disse ter ouvido falar sobre um Pterodactilo vivo. No seu artigo " Será que Animais Extintos ainda Existem? " , publicado em Popular Science em 1959 . Everett H. Ortner relata o seguinte:

... Frank H. Melland ouviu dos nativos da Rodésia do Norte que uma estranha criatura tinha vivido no vizinho pântano de Jiundu ---   era como um pássaro mas não exatamente um pássaro; mais como um lagarto com asas, duma pele como a do morcego. Melland anotou isto, mas apenas mais tarde compreendeu as suas implicações de eriçar os cabelos. Então renovou o seu inquérito. A envergadura das asas da criatura, disseram , era entre um metro e vinte e dois metros; não tinha pena alguma ; a sua pele era nua e maçia ; o seu bico estava cheio de dentes...

Melland ficou pasmado. O que ele tinha era a descrição dum pterodactili   ---  um gigante dragão comedor de carne conhecido apenas dos paleontólogos e supostamente extinto desde há milhões de anos. Quando Melland mostrou aos nativos algumas fotografias duma reconstrução dum pterodactilo, eles recuaram e pronunciaram excitadamente : "Konomato"!

Não é muito provável que Pterodactilos ainda saiam ocasionalmente de antigas grutas para planarem sobre Coney Island e aterrorizar os cidadãos do Vale do Ohio. Mas algum inacreditável alado tem andado a fazer isto.
Poderia ser o poderosos Thunderbird?

Tribos indias do México até ao Alaska têm antigas histórias sobre uma ave tão grande que escurecia o Sol quando voava baixo. Tem havido uns relatos de algum hipopótamo voador assustar ranchos isolados no Sudoeste dos Estados Unidos , mas têm sido relatados em fragmentos e muito pouco investigados, se é que foram investigados.

Imagens mostram possíveis pterodáctilos captados.

Como na maioria dessas histórias, temos uma série de explicações possíveis:

a) As histórias são um puro mito e lenda e não tem nenhuma base em fatos.
b) O fenomeno verdadeiro foi mal julgado e mal interpretado pelo(s) observador(res) . Portanto um indio que vagueava demasiado  perto dum ninho foi atacado por uma águia zangada e quando recontou a história mais tarde e foi repetida por outros e o tamanho da ave cresceu . . . e cresceu.
c) Algumas dessas histórias eram baseadas em aparições de OVNI. Uma vez que os indios não podiam conceber algum objeto com forma de máquina no céu , interpretaram-no como alguma espécie de grande ave. O Thunderbird tem supostamente uma envergadura de asa duns seis ou nove metros e gostava de jantar pequenas crianças e pessoas idosas que não podiam fudir suficientemente rápido para escaparem. Como o nome implica , o passaro era muitas vezes acompanhado por um barulho de trovão   ---  um fator que dá crédito à explicação.
d) Uma quarta possibilidade é que  a criatura com formas de dragão possa ter existido na América do Norte em tempos antigos e as histórias do Thunderbird estejam baseadas nesses antigos encontro com dragões. De qualquer maneira , os primeiros pioneiros ouviram a história do Thunderbird e ajudaram a perpetua-la. Então, durante o periodo das noticias fabulosas, o Epitaph ( 26 de abril de 1890 )  de Thunderbird que se tornou clássico e tem agradado a várias gerações de fãs de monstros.

Parece que dois "cow-boys" estavam no deserto do Arizona um dia quando viram uma sobrenatural aparição na areia. Tinha um longo corpo como o das cobras , montado com uma inacreditavelmente longas asas. Duas garras ossudas estendiam-se em frente das asas e a sua cabeça era como a do crocodilo, com olho do tamanho de pratos. Estava doente ou ferida e torcia-se no chão, enquanto os cavalos dos vaqueiros saltavam e tentavam fugir.

Na altura em que os dois homens conseguiram controlar seus cavalos, a coisa tinha feito uma desajeitada decolagem, voou cerca dum quilometro e caiu de novo na areia. Os "cow-boys" perseguiram-na e despejaram seus riflrs no gigante moribundo, matando-o finalmente. Então mediram-no a passo. Tinha , relataram , vinte e oito metros de comprimento e quinze metros e sessenta de diametro. As asas tinham a envergadura de 48 metros ( um bombardeiro B-52 tem uma envergadura de 55 m ) e a cabeça tinha dois metros e quarenta de comprimento. Os seus enormes maxilares estavam guarnecidos com dentes afiados como lâminas. As asas eram duma grossa membrana translucidas e não tinha penas, escama ou pêlo. O próprio corpo era suave.

Depois de fazerem essas medidas cientificas, os "cow-boys" cortaram a ponta duma asa e dirigiram-se a Tombstone. O jornal disse que estavam a ser feitos planos para voltarem ao local e esfolar a coisa, para que seu esqueleto pudesse ser mandado para um museu.

Este foi o fim da história. Todos os esforços para localizar seguimentos, desterrar informações adicionais, possiveis testemunhas sobreviventes e localizar o ultimo fim da ponta da asa, falharam. Nós hesitamos em chamar mentirosos ao editor do Epitaph mas há demasiados pequenos detalhes microscópicos na sua narrativa. Podemos assumir que a ponta da asa do Thunderbird está numa jaula de vidro no mesmo museu que abriga o Pterodactilo frances empalhado.

Fonte:
Estranhas Criaturas do Espaço e do Tempo de John Keel  -
  Editora Edibolso  -  1980

Nenhum comentário:

Counter

♥Luandabela Headline Animator

Postagens populares

Sexualidade

Sexualidade
Bar Aurora & Boteco Ferraz

Subscribe Now: Feed Icon

va